antigo 1850 (2001)

  • Prêmio Estímulo Flávio Rangel                                                                                 espetáculo fora de repertório

Nosso quarto espetáculo foi inspirado no conto Piá não sofre? Sofre., de Mário de Andrade, e em materiais adicionais de Machado de Assis, documentos históricos e coleta de campo sobre a vida em regiões degradadas das grandes cidades. Utiliza a história de um garoto de 5 anos na periferia da São Paulo dos anos 20 como reflexo do processo de desenvolvimento do Brasil – desigual, anômalo e enraizado no modelo de relações humanas imposto pela escravidão. Em foco a dificuldade de sobrevivência, o abandono e suas conseqüências pessoais, familiares e sociais. Atribulações de uma pobre gente pequena, vendo lá longe mercados a girar.

Antigo 1850 estreou em abril de 2001 no Centro Cultural São Paulo, na capital paulista, com Andréia de Almeida, Camila Bolaffi, Einat Falbel e Rodrigo Gaion no elenco; direção musical de Walter Garcia; cenografia de Malu Pessoa e Ricardo Mindlin Loeb; figurinos de Maria Cardoso; iluminação de Sérgio Siviero e direção de Pedro Pires.