CONVIDADOS em agosto no Feijão

ESPETÁCULOS E ARTISTAS CONVIDADOS

  • BadeRna – com Núcleo Bartolomeu de Depoimentos
  • Nós da voz 2 – com Juçara Marçal e parceiros
  • Nomes para furacões – com Grupo Pandora de Teatro

BadeRna

Com o Núcleo Bartolomeu de Depoimentos, em cinco únicas apresentações em agosto em nosso espaço, sempre às quartas-feiras às 21h.

A palavra baderna é exclusiva do idioma português do Brasil. Surgiu no fim do século XIX, referenciando-se à bailarina italiana Marietta Baderna, jovem artista liberal e inovadora, que causou grandes críticas ao introduzir entre os passos da dança clássica gestos do lundu, dança afro-brasileira que somente era dançada por escravos. Baderna, seu sobrenome era sinônimo da “dança divina”, e quando ela parou de dançar, por conta da perseguição ideológica conservadora, seus seguidores “os baderneiros”, começaram a ir aos teatros e gritar: “Cadê a Baderna?”. Com o tumulto que causavam, seu nome passa a dar significado ao oposto de toda a sua bela e divina dança. “Baderna” passou a significar “confusão, desordem, ausência de regras.” Seu nome, introduzido na língua portuguesa, deixa sua história mal contada no esquecimento de uma existência curta.

Sinopse

Seguindo essa curiosa narrativa, BadeRna é um espetáculo performático que utiliza a história da bailarina Maria Baderna (como ficou conhecida no Brasil), como pano de fundo para referenciar o processo histórico da mestiçagem brasileira. O espetáculo teve sua estreia em 2014 na antiga sede do Núcleo Bartolomeu de Depoimentos, sob a iminência de seu despejo, que desencadeou uma luta política contra as grandes incorporadoras que ameaçam os espaços culturais na cidade de São Paulo até os dias de hoje. BadeRna mistura e reinventa de maneira não hierárquica essas referências fazendo jus ao verbo “badernar”, trazendo referências da dança clássica, do lundu, tudo com um toque da dança de rua.

  • Concepção Geral e Atriz-Dançarina: Luaa Gabanini
  • Direção: Roberta Estrela D’Alva
  • Direção Musical: Eugênio Lima
  • Poemas de Ação Dramática: Claudia Schapira e Luaa Gabanini
  • Percussão: Alan Gonçalves
  • Desenho de Luz: Carol Autran
  • Operação de Luz: Vânia Joconis
  • Técnico de Som: Viviane Barbosa
  • Direção de produção e Administração: Mariza Dantas
  • Apresentações: 2, 9, 16, 23 e 30 de agosto, quartas às 21h
  • Ingressos: pague quanto puder
  • Duração: 60 minutos
  • Classificação: 12 anos

NÓS DA VOZ 2

Juçara Marçal volta à nossa casa em agosto para a segunda edição de seu projeto Nós da voz, em quatro únicos shows com múltiplos parceiros, sempre às segundas-feiras às 20h30.

Em 2016 Juçara Marçal realizou na Companhia do Feijão a primeira edição do projeto Nós da voz. Nas quatro sessões que integraram a temporada, houve o encontro de diversos cantores e instrumentistas para o mergulho no improviso livre, tendo a voz como o recurso sonoro principal do jogo.

Nesta segunda edição há o desejo de aprofundamento de algumas questões surgidas na primeira temporada e a chegada de outros participantes. Estarão presentes, por exemplo, Sandra Ximenez, Marcelo Pretto, Ava Rocha, de volta ao desafio, em formações diferentes das do ano passado. E chegam para participar pela primeira vez Thiago França, Tulipa Ruiz, Alessandra Leão, entre outros artistas especialíssimos.

Em Nós da voz 2 novos desafios estão em pauta, e a voz será, ainda mais, a protagonista de cada sessão.

Programação – de 7 a 28 de agosto, segundas às 20h30

participam ao lado de Juçara Marçal:

  • dia 7: Juliana Perdigão, Thiago França e Tulipa Ruiz
  • dia 14: Alessandra Leão, Marcelo Pretto e Susana Travassos
  • dia 21: Anna Zêpa e Sandra Ximenez
  • dia 28: Ava Rocha, Bella, Negro Leo e Thomas Rohrer
  • Ingressos: $ 30 e $ 15
  • Duração: variável
  • Classificação: 12 anos

NOMES PARA FURACÕES

Ainda em agosto o Grupo Pandora de Teatro realiza curta temporada de seu novo espetáculo Nomes para furacões em nossa sede.

O espetáculo propõe um olhar crítico sobre as raízes da crise do processo migratório, da brutalidade da guerra e despotismo da vida sem esperança. Seu título evoca a prática de nomear algo que esta além do que entendemos como humano, uma necessidade de humanizar algo que vai além da nossa compreensão.

Partindo do pensamento de Zygmunt Bauman em seu livro Estranhos à nossa porta, a montagem traça uma reflexão sobre a violação dos Direitos Humanos, as consequências dos conflitos bélicos do nosso século, o papel da cooperação humanitária internacional para a minimização de seus efeitos e a separação entre “nós” e “eles”, norteados pelo princípio de que as migrações estão relacionadas a uma responsabilidade moral, que foi perdida e deve ser recuperada.

A dramaturgia dá continuidade na pesquisa do Grupo Pandora de Teatro em jogo de sonho e narrativas oníricas, apresentando situações de uma família que encara a possibilidade e os desafios de fugir de seu país em função da violência da guerra e da brutalidade da fome, vitimas dos equívocos das políticas de separação e da exclusão.

Sinopse

Em uma cidade devastada pela guerra, Alice busca formas de salvar seu pai e de escaparem com vida da destruição. Em um looping temporal, exploram possibilidades de sobrevivência enquanto dois soldados tentam cumprir sua missão. Nomes para furacões é um jogo cênico fragmentado, dinâmico e poético, um delírio sobre a crise humanitária de nosso tempo.

  • Encenação e dramaturgia: Lucas Vitorino
  • Elenco: Caroline Alves, Filipe Pereira, Rodolfo Vetore e Wellington Candido
  • Cenografia: Thalita Duarte
  • Figurino: Grupo Pandora de Teatro e Thais Mukai
  • Iluminação e sonoplastia: Grupo Pandora de Teatro
  • Maquiagem: Rodolfo Vetore
  • Produção: Thalita Duarte
  • Temporada: de 12 a 27 de agosto, sábados às 20h e domingos às 19h
  • Ingressos: pague quanto puder
  • Duração: 80 minutos
  • Classificação: 12 anos

 

  • ONDE: Companhia do Feijão – Rua. Dr. Teodoro Baima 68 – República
  • Bilheteria: aberta uma hora antes das apresentações
  • Lotação: 60 lugares – COM ACESSO A CADEIRANTES
  • Contato: feijao@companhiadofeijao.com.br
Esta entrada foi publicada em Espetáculos e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.