Núcleos temáticos abertos – novo projeto de pesquisa

Dentro de novo projeto artístico contemplado pelo Programa de Fomento – Pensar o impensável, querer o impossível -, a Companhia do Feijão apresenta abaixo as linhas gerais de seus sete novos núcleos temáticos de estudos e trabalhos práticos, iniciados em novembro de 2013. A partir de fevereiro de 2014, cinco deles receberão inscrições públicas (descrições abaixo). Grades e conteúdos encontram-se em fase final de definição.

Para mais informações escreva para nucleos@companhiadofeijao.com.br, expondo sucintamente sua motivação. Em breve serão divulgados os endereços específicos para as inscrições.

Núcleos com inscrições públicas a serem divulgadas em fevereiro 2014

1 – Núcleo A Copa vista da cozinha – projeto relâmpago – coordenação de Pedro Pires

Grupo livre de autores (com tempos diversos de experiência na escritura e em diversos gêneros – conto, crônica, pequenas peças de teatro, poesia), a ser formado com o objetivo de abordar a Copa do Mundo sob outros pontos de vista.  Estudos cênicos destas criações serão realizados e apresentados pelos atores da companhia e dos grupos de estudo (ver a seguir) às vésperas da copa.

2 – Núcleo De mim já nem se lembra – Os bons exemplos concretoscoordenação de Pedro Pires

Trabalhos dramatúrgicos e de construção cênica baseado na obra De mim já nem se lembra, de Luiz Ruffato, e nas obras e biografias de Patrícia Galvão (Pagu) e Maurício Tragtenberg, colocando o trabalhador em foco e as ideias e as pessoas que estiveram e se posicionaram do seu lado – os bons exemplos que nos foram legados.

Já iniciado internamente, este núcleo prevê o trabalho integrado de atores e dramaturgos, cujos grupos serão formados no início de 2014, através de seleção pública a ser divulgada.

3 – Núcleo Bico do Papagaiocoordenação de Fernanda Haucke

Estudos e experimentos cênicos a partir de histórias obscuras ou fatos nebulosos da história nacional, tendo como base as guerras esquecidas do Brasil.

O levantamento inicial inclui vasto e controverso material sobre a Guerrilha do Araguaia, a partir do estudo de Mata! – O Major Curió e as guerrilhas no Araguaia, de Leonencio Nossa, Xambioá, Guerrilha no Araguaia, de Pedro Correa Cabral, Guerrilha do Araguaia, a esquerda em armas, de Romualdo Pessoa, Guerrilha do Araguaia, relato de um combatente, de Licio Maciel e Operação Araguaia: os arquivos secretos da guerrilha, de Eumano Silva; além disso, o estudo dos documentários: Araguaia, campo sagrado, de Evandro Medeiros, Araguaya – conspiração do silêncio, de Ronaldo Duque; Osvaldão, o filme, de Ana Petta e Camponeses do Araguaia – a guerrilha vista de dentro, de Vandré Fernandes; também o acompanhamento dos trabalhos da Comissão da Verdade (Grupo de Trabalho Guerrilha do Araguaia) e o estabelecimento de parcerias com outros artistas e coletivos também envolvidos em pesquisas semelhantes.

4 – Núcleo A conta do vigáriocoordenação de Zernesto Pessoa

Estudos teóricos e práticos a partir do dinheiro como ficção social, desde a moeda e a posse em si até questões maiores, como a da dívida externa brasileira.

A pesquisa já iniciada internamente visa a uma base teórica para a criação em 2014 de um grupo de atores e dramaturgos, através de seleção pública a ser divulgada, que desenvolvam através da escrita e da experimentação cênica uma dramaturgia autônoma. O levantamento inicial inclui o estudo das obras Manuscritos econômico-filosóficos e Miséria da Filosofia, de Karl Marx, Filosofia da Miséria, de Proudhon, e Um deus chamado dinheiro, de Aristófanes.

5 – Núcleo E o palhaço… Pode ser?coordenação de Flávio Pires e Guto Togniazzolo

Exploração das possibilidades das linguagens do palhaço e circense quando inseridas no âmbito épico.

O trabalho inicial deste núcleo é apenas interno, a partir de um estudo da sucessão de movimentos artísticos voltado à concepção de movimento e evolução, a transgressão e o politicamente incorreto. Entre os autores de referência estão Timochenco Wehbi, Blake Edwards, Os Trapalhões e Fellini.

Núcleos internos à companhia

1 – Núcleo Lopes Chaves 546 – correspondências e poemascoordenação de Vera Lamy – núcleo interno à companhia

Estudos e construções cênicas a partir de poemas e correspondências de Mário de Andrade a escritores de sua época.

Nesta etapa do projeto estão sendo pesquisadas as cartas trocadas por Mário de Andrade com Manuel Bandeira e Carlos Drummond de Andrade, além das obras Há uma gota de sangue em cada poema e o poema A meditação sobre o Tietê, de Mário de Andrade, Pau Brasil, de Oswald de Andrade e Estrela da vida inteira, de Manuel Bandeira.

2 – Núcleo Ditirambos Brasileiroscoordenação de Flávio Pires

Prosseguimento das investigações musicais da companhia, já em andamento, com encontros práticos semanais do núcleo artístico. No momento o trabalho é o de revisitar o repertório musical dos espetáculos da companhia, tendo como foco o aprimoramento técnico de execução e a escolha de algumas destas obras para recriações e/ou rearranjos musicais ou cênico-musicais.

ATIVIDADES COMPLEMENTARES

Todos os núcleos deste novo projeto preveem atividades complementares como oficinas, grupos de estudos, encontros livres, palestras, leituras, exibições de filmes e mostras cênicas, ainda a serem agendadas e divulgadas neste espaço. Acompanhe.

Esta entrada foi publicada em Grupos de estudo e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.