Pré-estreia de Corinthans, meu amor – segundo Brava Companhia

Pré-estreia de novo espetáculo da Brava Companhia abre nova série de ocupações de nosso espaço por grupos convidados cujos interesses, linhas de trabalho e organização dialoguem com as da companhia e da investigação em curso.

17 e 18 de dezembro, sábado e domingo, 19h / portas abertas

Corinthians, meu amor – segundo Brava Companhia                                            uma homenagem ao Teatro Popular União e Olho Vivo

No Boteco do Olho Vivo, Brava Companhia e público encontram-se para a uma festa – festa de denúncia, anunciação, diversão e crítica. Festa de homenagem ao Teatro Popular União e Olho Vivo.Originalmente escrita por Idibal Piveta (César Vieira), a peça ressalta a crítica ao futebol utilizado como manobra ideológica para reforçar o individualismo e a mercantilização da vida, em detrimento do “puro prazer do corpo que se lança na proibida aventura da liberdade”.

  • Atores – Ademir de Almeida, Cris Lima, Débora Torres, Henrique Alonso, Joel Carozzi, Luciana Gabriel, Márcio Rodrigues, Max Raimundo e Sérgio Carozzi
  • Texto original – Idibal Piveta (César Vieira)
  • Dramaturgia – Fábio Resende
  • Direção – Rafaela Carneiro
  • Direção Musical – Luciano Carvalho
  • Músicas – Brava Companhia, Luciano Carvalho, Juh Vieira, Idibal Piveta (Cesar Vieira) e Laura Maria
  • Cenários e Figurinos – Joel Carozzi, Márcio Rodrigues e Ségio Carozzi
  • Iluminação – Débora Torres, Henrique Alonso e Fábio Resende
  • Vídeos – Brava Companhia
  • Voz das Narrações – Fábio Resende
  • Treinamento de Percussão – Hiles Moraes
  • Design Gráfico – Ademir de Almeida
  • Produção – Kátia Alves
Esta entrada foi publicada em Apresentações artísticas, Armadilhas brasileiras e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.