ARMADILHAS BRASILEIRAS no Feijão

Armadilhas Brasileiras - foto de José RomeroProsseguindo com as apresentações previstas no projeto Brasil, fábrica de sonhos – Pesadelo?, com espetáculos de nosso repertório que dialogam com nossa nova criação em curso, apresentamos em setembro e outubro uma curta temporada do espetáculo Armadilhas Brasileiras.

Armadilhas Brasileiras mostra um grupo de teatro em trabalho de ensaios finais de um espetáculo em estilo épico, cujo pano de fundo é a crise econômica mundial de 1929 e seu impacto sobre os trabalhadores rurais e portuários brasileiros – que ao final protagonizam uma revolução vitoriosa. Durante o trabalho, porém, surge entre os artistas um conflito sobre os rumos da história, com questionamentos antagônicos sobre seu conteúdo e as formas de representá-la. O acirramento deste embate leva a um “golpe cênico” que muda o tema e os estilos de representação, trazendo ao foco da discussão o próprio fazer artístico.

  • Em cena: Fernanda Haucke, Fernanda Rapisarda, Flávio Pires, Guto Togniazzolo e Vera Lamy
  • Argumento e Direção: Pedro Pires
  • Dramaturgia: Pedro Pires e Zernesto Pessoa
  • Cenografia: Fernanda Aloi e Pedro Pires
  • Figurinos: Daniel Infantini e Guto Togniazzolo
  • Direção musical: Flávio Pires e Lucas Vasconcelos
  • Músicas: núcleo artístico da companhia e Lucas Vasconcelos
  • Luz: Pedro Pires e Zernesto Pessoa
  • Vídeo: Leandro Goddinho
  • Operação de luz: Zernesto Pessoa
  • Operação de vídeo: Paulo Reis
  • Quando: 24 de setembro a 4 de outubro, de sábado a terça às 20h
  • Ingressos: grátis, retirados diretamente na bilheteria, aberta uma hora antes das apresentações
  • Duração: 120’
  • Classificação etária: 12 anos
  • Onde: Companhia do Feijão – R. Dr. Teodoro Baima 68 – República
  • Capacidade: 60 lugares – COM ACESSO A CADEIRANTES
Publicado em Espetáculos | Com a tag , | Deixar um comentário

O Ó DA VIAGEM no Engenho Teatral

Com O ó da viagem participamos em setembro da Solidariedade – uma mostra de teatro, que marca a reabertura do Engenho Teatral.

O ó da viagem - foto de José Romero (2)_bxEm O ó da viagem, viajantes-narradores paulistas observam com olhos de “estrangeiros” o universo sertanejo do Nordeste. Desdobrando-se em múltiplos personagens, o coro de atores utiliza a linguagem do teatro popular para alternar episódios cômicos e trágicos. Conduzidos por canções populares, diversos temas são abordados, entre eles o anti-herói do sertão (o sobrevivente), o cotidiano da seca e a “fina-flor” da aristocracia rural.

  • Em cena: Fernanda Rapisarda, Flávio Pires, Irací Tomiatto, Pedro Pires e Zernesto Pessoa
  • Direção e dramaturgia: Pedro Pires
  • Direção musical: Walter Garcia
  • Cenografia e adereços: Petronio Nascimento
  • Figurinos, desenhos e pinturas: Guto Togniazzolo e Edu Garudah
  • Luz: Pedro Pires e Zernesto Pessoa
  • Operação de luz: Rafael Araújo
  • Boneco: Mônica Simões
  • Quando: 17 e 18 de setembro, sábado e domingo às 19
  • Ingressos: grátis
  • Duração: 60′
  • Recomendação etária: livre
  • Onde: Engenho Teatral – R. Monte Serrat 120 – Tatuapé – (ao lado da Estação Carrão do Metrô)
Publicado em Espetáculos | Com a tag , , | Deixar um comentário

MIRE VEJA no Feijão

Prosseguindo com as apresentações previstas no projeto Brasil, fábrica de sonhos – Pesadelo?, com espetáculos de nosso repertório que dialogam com nossa nova criação em curso, apresentamos em setembro uma curta temporada do espetáculo Mire veja.

Mire Veja - foto de José RomeroMire Veja é uma livre adaptação das micro-histórias urbanas de brasileiros anônimos contadas por Luiz Ruffato no premiado livro eles eram muitos cavalos. São 24 histórias curtas, fragmentadas e por vezes entrelaçadas, que falam da vida na metrópole paulistana e de pessoas de diversas origens e classes sociais que nela habitam. Com cerca de 30 personagens que não se encontram, as histórias encadeiam-se como flashes no tempo impossível da grande cidade. Um mosaico a partir do qual é possível vislumbrar uma parte desse universo tão densamente povoado pela diversidade.

  • Em cena: Fernanda Haucke, Guto Togniazzolo, Pedro Pires, Vera Lamy e Zernesto Pessoa
  • Direção e dramaturgia: Pedro Pires e Zernesto Pessoa
  • Cenografia: Petronio Nascimento
  • Figurinos: Marina Reis
  • Luz: Marinho Piacentini
  • Operação de luz: Flávio Pires
  • Temporada: 3 a 13 de setembro, de sábado a terça às 20h
  • Ingressos: grátis, retirados diretamente na bilheteria, aberta uma hora antes das apresentações
  • Duração: 60’
  • Recomendação etária: 12 anos
  • Onde: Companhia do Feijão – R. Dr. Teodoro Baima 68 – República
  • Capacidade: 90 lugares, com acesso a cadeirantes
Publicado em Espetáculos | Com a tag , | Deixar um comentário

PEQUENAS ESPERANÇAS no Feijão

Pequenas Esperanças - foto de Guto TogniazzoloProsseguindo com as apresentações previstas em nosso projeto Brasil, fábrica de sonhos – Pesadelo?, realizamos em agosto a estreia ao público e uma curta temporada do espetáculo Pequenas esperanças.

O espetáculo foi criado em 2014, diretamente ligado aos temas abordados no presente projeto, com a participação de integrantes das companhias do Feijão e do Tijolo, e até aqui foi apresentado somente em sessões fechadas.

Sinopse / pesquisa: Pequenas esperanças trata do forte renascimento da literatura infanto-juvenil nos anos setenta. A história baseia-se em depoimentos de escritores e trechos de suas obras, com foco no período da ditadura militar brasileira e em como a necessidade de falar sobre democracia e liberdade para as crianças (que cresciam sob um regime autoritário) foi uma urgência que determinou o aumento expressivo de publicações para esta faixa etária e impulsionou este veio da literatura. Em forma narrativa, dois “autores” vão contando suas histórias de vida, da vida nos anos de chumbo, discorrendo sobre os porquês de escrever para as crianças e jovens e cantando canções da época que diagnosticavam o momento e clamavam pela liberdade de vida.

  • Texto e Direção: Pedro Pires
  • Atores cantores: Dinho Lima Flor e Vera Lamy
  • Músico: Marcos Coin
  • Cenografia e Figurinos: Pedro Pires e Guto Togniazzolo
  • Luz: Pedro Pires e Zernesto Pessoa
  • Temporada: 8 a 30 de agosto, segundas e terças às 21h
  • Ingressos: grátis, retirados diretamente na bilheteria, aberta uma hora antes das apresentações
  • Duração: 45’
  • Classificação etária: livre
  • Onde: Companhia do Feijão – R. Dr. Teodoro Baima 68 – República
  • Capacidade: 50 lugares, com acesso a cadeirantes

Realização: Companhia do Feijão / Cooperativa Paulista de Teatro / Secretaria Municipal de Cultura / Programa de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo

Publicado em Espetáculos | Com a tag , | Deixar um comentário

PRECISA-SE DE COMPOSITOR COM EXPERIÊNCIA no Feijão

precisa-se de compositor com experiênciaFinalizamos em agosto nosso projeto FUSÕES – a música que o teatro tem, contemplado pelo Programa de Ação Cultural da Secretaria da Cultura, com uma programação gratuita de trabalhos de artistas que tem em comum a intersecção entre as linguagens teatral e musical. Em agosto as apresentações acontecem às quintas-feiras às 21h.

Agosto 2016

Espetáculo convidado: PRECISA-SE DE COMPOSITOR COM EXPERIÊNCIA – com Jonathan Silva, grupo e artistas convidados

Sinopse

Show com o músico capixaba-paulistano Jonathan Silva, com canções inéditas que narram histórias de personagens comuns e ao mesmo tempo inusitadas. Figuras que poderiam passar despercebidas, mas que são fisgadas pelo olhar do compositor, com doses de lirismo, humor e ironia. A inspiração pode vir de uma imagem, de um texto, de uma placa de “precisa-se”. Histórias de gente que passa pela Alameda Glete a caminho do metrô e se depara com um músico tocando violino. Histórias que falam do amor que vira azia, que vira rancor, que vira nostalgia. Da moça de Band-Aid dentro do trem, cheia de semitons, e que confunde coco com carimbó. As narrativas têm como pano de fundo arranjos que transitam por diversos gêneros explorando uma gama de timbres: samba com viola e bateria, coco com pífanos, bolero–chiste com rabeca e guitarra. Neste show, Jonathan Silva também recebe músicos convidados a cada apresentação.

  • JONATHAN SILVA – voz
  • MARCOS COIN – violão
  • LUCAS SILVA – percussões
  • FILPO RIBEIRO – rabeca, viola, guitarra, pífanos e direção musical
  • temporada: 4, 11, 18 e 25 de agosto, quintas às 21h
  • ingresso: gratuito, retirado diretamente na bilheteria, aberta uma hora antes das apresentações
  • onde: Companhia do Feijão – R. Dr. Teodoro Baima 68 – República
  • indicação etária: livre
  • capacidade: 50 lugares, com ACESSO A CADEIRANTES

Jonathan Silva – o músico e o teatro

Jonathan Silva atua como compositor na Cia. São Jorge de Variedades e na Cia. do Tijolo. Em março de 2014 conquistou o Prêmio Shell de Teatro na Categoria Música pelas canções compostas para o espetáculo Cantata para um bastidor de utopias, da Cia. do Tijolo.

Discografia

  • PRECISA-SE DE COMPOSITOR COM EXPERIÊNCIA – 2015
  • CONCERTO DE ISPINHO E FULÔ – com a Cia. do Tijolo, 2011
  • O SANTO GUERREIRO E O HERÓI DESAJUSTADO – com a Cia. São Jorge de Variedades, 2008
  • BENEDITO – 2007
  • OLHA A CHUVA PESSOAL, TIRA A ROUPA DO VARAL (infantil) – 2000
  • NECESSÁRIO – 199

Realização:  Companhia do Feijão / Cooperativa Paulista de Teatro / Governo do Estado de São Paulo / Secretaria da Cultura / Programa de Ação Cultural

Publicado em Apresentações artísticas | Com a tag , | Deixar um comentário

MANUELA no Centro Cultural Cidade Tiradentes

Indicado ao prêmio APCA de melhor dramaturgia no ano passado, Manuela prossegue em agosto sua circulação por equipamentos culturais municipais.

Manuela - foto José RomeroManuela é uma história de amizade entre o escritor e sua máquina de escrever. É o nome dado por Mário de Andrade à sua máquina em homenagem ao escritor e amigo Manuel Bandeira. No espetáculo, é ela quem revive vida e obra de seu dono, com reflexões de companheira tecidas a partir da poesia e correspondência do multibrasileiro morador da Lopes Chaves

  • Em cena: Lincoln Antonio e Vera Lamy
  • Concepção e dramaturgia: Vera Lamy
  • Direção musical e trilha original: Lincoln Antonio
  • Preparação corporal: José Romero
  • Preparação vocal: Rodrigo Mercadante
  • Orientação literária: Iná Camargo Costa
  • Orientação dramatúrgica: Milton Morales Filho
  • Cenografia: Pedro Pires
  • Figurino: Anahí Asa
  • Costureiro: Enrique Casas
  • Iluminação: Zernesto Pessoa e Rafael Araújo

quando e onde em AGOSTO:

  • dias 5, 6 e 7, sexta, sábado e domingo, 19h – Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes – Av. Inácio Monteiro 6900 / Cidade Tiradentes
  • ingressos: gratuitos
  • classificação etária: livre

Realização Companhia do Feijão / Cooperativa Paulista de Teatro / Prefeitura Municipal de São Paulo / Secretaria Municipal de Cultura

Publicado em Espetáculos | Com a tag , | Deixar um comentário

NÓS DA VOZ com Juçara Marçal no Feijão

nós da voz

Prossegue em julho nosso projeto FUSÕES – a música que o teatro tem, com programação gratuita de trabalhos de artistas que tem em comum a intersecção entre as linguagens teatral e musical. Sempre às terças às 21h.

Espetáculo convidado em JULHO: NÓS DA VOZ, com Juçara Marçal e convidados

No projeto Nós da Voz, a cantora Juçara Marçal busca os enlaces criativos de duas (ou mais) vozes improvisando no palco. Sempre há convidados para desafios ao vivo, partindo de bases, ritmos e canções que produzirão material inédito e imprevisto. Cada convidado traz os elementos sonoros que utiliza como gatilho para suas criações, e embora os recursos vocais sejam o mote de toda a experimentação, em cada encontro um ou mais instrumentistas compõem o time, acrescentando camadas sonoras à sessão de improviso.

dia 5

  • sandra ximenez – voz
  • thomas rohrer – sax e rabeca
  • juçara marçal – voz

dia 12

  • marcelo pretto – voz
  • sergio machado – bateria e sintetizadores
  • juçara marçal – voz

dia 19

  • ava rocha – voz
  • kiko dinucci – guitarra
  • cadu tenório – sintetizadores, violino preparado, objetos amplificados, fitas cassete, sampler
  • juçara marçal – voz

dia 26

  • lena bahule – voz
  • rodrigo brandão – voz
  • marcelo cabral – baixo
  • juçara marçal – voz

Juçara Marçal iniciou sua carreira com o grupo vocal Vésper, com quem lançou quatro discos, além de participar do importante trabalho de pesquisa do grupo realizado em nove estados brasileiros entre 2004 e 2005.  Ao lado de Kiko Dinucci, iniciou uma parceria que já dura mais de 10 anos, seguida pelo grupo Metá Metá, que já lançou quatro discos. Realizou então seu primeiro trabalho solo, que mais do que um apanhado de sua longa trajetória artística, é quase uma nova estreia, apontando para direções inesperadas

  • temporada: 5, 12, 19 e 26 de julho, terças às 21h
  • ingresso: gratuito, retirado diretamente na bilheteria, aberta uma hora antes das apresentações
  • indicação etária: livre
  • onde: Companhia do Feijão – R. Dr. Teodoro Baima 68 – República –  COM ACESSO A CADEIRANTES
  • capacidade: 50 lugares

Realização Companhia do Feijão / Cooperativa Paulista de Teatro / Governo do Estado de São Paulo / Secretaria da Cultura / Programa de Ação Cultural

nós da voz

Publicado em Apresentações artísticas | Com a tag , , | Deixar um comentário

MIRE VEJA no Sesc Campinas

mire veja - foto de josé romeroEstaremos no Sesc Campinas em julho com o espetáculo Mire Veja.

  • única apresentação: dia 22, sexta, às 20h
  • onde: Sesc Campinas / Rua Dom José I 270-333 / Bonfim / Campinas – SP / (19) 3737-1500

Realização Companhia do Feijão / Cooperativa Paulista de Teatro / Sesc Campinas

Publicado em Espetáculos | Com a tag , , | Deixar um comentário

Projeto NONADA em Belém/PA

nonada em belémFechamos em julho em Belém (PA) nossas atividades pelo Projeto NONADA, selecionado pelo Programa Petrobras Distribuidora de Cultura 2015/2016. Dentro da programação apresentaremos com entrada gratuita uma das principais montagens de nosso repertório, Nonada, que em 2016 completa seu 10º aniversário.

As apresentações ocorrem nos dias 9 e 10 de julho (sábado e domingo) às 20h, no Teatro Experimental Waldemar Henrique. Além das sessões do espetáculo, realizaremos debates com o público (sobre o processo teatral e os conteúdos do espetáculo) e encontros com artistas locais para troca de experiências.

É importante ressaltar que todas as sessões de Nonada contarão com recursos específicos de acessibilidade – audiodescrição e legendas – transmitidos pelo aplicativo WhatsCine diretamente a smarthphones e tablets. Serão disponibilizados até cinco tablets caso o espectador com deficiência não possua qualquer aparelho.

PROGRAMAÇÃO – Julho 2016

Apresentações do espetáculo Nonada – acompanhadas de debates

  • quando: 9 e 10 de maio, sábado e domingo às 20h
  • onde: Teatro Experimental Waldemar Henrique / Av. Pres. Vargas 645 / Campina / Belém – PA / (91) 3083 1675

Encontro com artistas locais

  • quando: 10 de maio, domingo, às 10
  • onde: Casarão do Boneco / Rua 16 de novembro, 815 (próximo à Praça Amazonas) / Cidade Velha / Belém (PA)

O espetáculo

Nonada - foto de José RomeroFora de um tempo ou lugar, Nonada conta como o dono de uma espécie de circo do mundo dos mortos manipula um personagem desmemoriado, levando-o a descobrir sua trágica origem – na época da escravidão. A revelação surge de um perverso jogo de gato e rato por uma labiríntica trajetória de encontros com personagens de épocas posteriores, mas que ainda carregam em seus comportamentos os vícios de relações sociais daquele período.

A pesquisa

Nonada estreou em 2006 e é resultante da pesquisa Um lugar chamado Brasil – sua história a partir das almas de suas personagens. A partir das metodologias básicas da Companhia do Feijão para o treinamento do ator e a composição do espetáculo – a criação em processo – foram realizados estudos cênicos de obras e autores literários representativos de quatro períodos históricos brasileiros.

A escolha das obras literárias de cada período histórico teve como base a presença de personagens com a alma marcada pelo momento histórico em que viveram e pela dinâmica social então vigente. Alma marcada: a expressão evoca as impossibilidades de realização pessoal, de sonhos e vontades, ou sua ausência, como uma característica desta alma. Uma marca pelo avesso.

Os atores realizaram experiências com vários personagens e, como contraponto, como campo de observação, foram buscar em suas próprias experiências de vida, em suas almas, o paralelo histórico entre almas antigas e contemporâneas. Durante estes estudos a Companhia buscou idiossincrasias, semelhanças e antagonismos presentes na condição de “ser brasileiro”, a partir do olhar de escritores que se mostraram bons observadores das realidades de suas épocas.

A literatura é tomada pelo grupo como o principal meio de conhecimento da história do Brasil, como o órgão epistemológico por excelência da cultura brasileira. Ou, utilizando uma expressão de Roberto Schwarz, a literatura como espelho de nossas “ideias fora do lugar”, do eterno descompasso de nossas “modernizações conservadoras”.

Ficha técnica

  • Elenco: Fernanda Haucke, Fernanda Rapisarda, Flávio Pires, Guto Togniazzolo, Pedro Pires e Vera Lamy
  • Direção e Dramaturgia: Pedro Pires e Zernesto Pessoa
  • Direção Musical: Julio Maluf e Flávio Pires
  • Cenografia: Petronio Nascimento
  • Figurinos: Carol Badra
  • Iluminação: Eric Nowinski e Zernesto Pessoa
  • Música Original: Flávio Pires, Julio Maluf, Pedro Pires, Vera Lamy e Walter Garcia
  • Audiodescrição e legendas: BRDN Conteúdos Acessíveis e Mais Diferenças
  • Classificação: 12 anos
  • Duração: 60 minutos

Atividades complementares

Tendo o compartilhamento artístico e social como um dos pilares de nosso trabalho, incluímos neste projeto ações ligadas à formação artística e de público, praticadas pelo grupo desde nossa fundação. Serão dois tipos de encontros, com acesso gratuito e limitado à capacidade do espaço ocupado em cada local, sem necessidade de inscrição prévia.

  1. Formação de plateia – Encontro entre o público comum interessado e integrantes da Companhia do Feijão, nos dias de apresentações em cada cidade, dividido em três etapas:
  • pré-espetáculo: explanação sobre o fazer teatral em geral, com apontamentos a respeito da fruição e discussão temática de uma peça teatral, além de informações específicas sobre o espetáculo Nonada – duração aproximada de 30 minutos;
  • apreciação do espetáculo – duração aproximada de 60 minutos;
  • pós-apresentação: breve debate sobre a experiência vivenciada, bem como sobre os conteúdos e formas presentes no espetáculo apresentado – duração aproximada de 60 minutos.
  1. Encontro com artistas – Encontro de troca entre integrantes da companhia e artistas e grupos teatrais locais, sobre o histórico e o projeto da Companhia do Feijão e dos grupos representados neste encontro. Duração aproximada de 120 minutos

Recursos de acessibilidade

O conteúdo acessível das apresentações do espetáculo foi desenvolvido pela BRDN – Conteúdos Acessíveis e pela OSCIP Mais Diferenças e é composto por audiodescrição e legendas. Os recursos são transmitidos via aplicativo WhatsCine diretamente a smarthphones e tablets.

Para maior conforto e praticidade, os usuários devem baixar previamente o app gratuito das lojas do Google (Play Store) ou da Apple (AppStore). Na sala de apresentação, basta se conectar à rede WiFi grátis do WhatsCine.

Guia do WhatsCine

O WhatsCine é um aplicativo gratuito para smartphones e tablets que transmite recursos de acessibilidade para audiodescrição e legenda. Para utilizá-lo, os espectadores interessados deverão seguir os passos abaixo. A transmissão do conteúdo acessível inicia-se minutos antes da encenação.

  1. Baixar o aplicativo gratuitamente em seu smartphone ou tablet a partir da Play Store ou da AppStore.
  2. Conectar-se à rede WiFi grátis do WhatsCine.
  3. Clicar no ícone do aplicativo.
  4. Escolher o recurso de acessibilidade de sua preferência.

OBS.: Durante as apresentações a companhia poderá disponibilizar gratuitamente até cinco tablets, caso o espectador com deficiência não esteja portando qualquer aparelho.

  • Realização Companhia do Feijão / Cooperativa Paulista de Teatro / Ministério da Cultura / Petrobras
  • Apoios em Belém: Cia Madalenas / Miriti Ecopousada / Casa de Antônia / Rádio Cultura
Publicado em Encontros abertos, Espetáculos | Com a tag , | Deixar um comentário

O MEU LADO HOMEM no Feijão

o meu lado homemProssegue em junho nosso projeto FUSÕES – a música que o teatro tem, com programação gratuita de trabalhos de artistas que tem em comum a intersecção entre as linguagens teatral e musical.

Espetáculo convidado em JUNHO: O MEU LADO HOMEM, um cabaré d’escárnio

Contemplado pelo Prêmio Zé Renato da Secretaria Municipal de Cultura, O MEU LADO HOMEM, um cabaré d’escárnio é um musical baseado na obra obscena Cartas de um Sedutor, da premiada escritora Hilda Hilst. O espetáculo mostra Sápata Magáli, um anti-herói ridículo como apresentador de um cabaré decadente, com banda ao vivo e um repertório musical variado. De salto alto, barba e cílios postiços, esta personagem de sexo indefinido é profundamente pornográfica e altamente poética. Um show-man que relembra fatos de sua vida, canta e permite à plateia um passeio pelo seu coração.

  • Texto: Cartas de um Sedutor, de Hilda Hilst
  • Concepção e Interpretação: Luís Mármora
  • Direção Artística: Marcelo Romagnoli
  • Direção Musical: Luiz Gayotto
  • Adaptação e Roteiro: Luís Mármora, Luiz Gayotto e Marcelo Romagnoli
  • Músicos: Luiz Gayotto (piano e violão), Ernani Sanchez (guitarra), Lelena Anhaia (baixo), Simone Julian (sopro), Nina Blauth (bateria), Ana Eliza Colomar (sopro) e Pedro Felício (baixo)
  • Iluminação: Marcelo Romagnoli
  • Figurino: Marichilene Artisevskis
  • Cenário: Rafael Bicudo
  • Assistente de cenografia: José Fernando
  • Projeto Gráfico: Artefactos Bascos
  • Produção e Realização: Marmorhaus Produções Culturais
  • temporada: 7, 14, 21 e 28 de junho, terças às 21h
  • ingresso: gratuito, retirado diretamente na bilheteria, aberta uma hora antes das apresentações
  • oindicação etária: 14 anosnde: Companhia do Feijão – R. Dr. Teodoro Baima 68 – República –  COM ACESSO A CADEIRANTES
  • capacidade: 60 lugares

Realização Companhia do Feijão / Cooperativa Paulista de Teatro / Governo do Estado de São Paulo / Secretaria da Cultura / Programa de Ação Cultural

Publicado em Espetáculos | Com a tag , , , | Deixar um comentário